sábado, 16 de maio de 2009

O Grande Truque

Estava em um bar bebendo com conhecidos quando começa o assunto filme. Cada um dando sua opinião, falando sobre os diversos gêneros e, principalmente, tentando convencer a quem não tinha assistido algum título que ele DEVERIA ser visto.

Foram dois os que eu não havia assistido e que disseram que eu TINHA que ver. Um é o "A procura da felicidade", com o Will Smith (que continuo sem ver) e o outro é, de 2006, "O grande Truque", que assisti hoje.

O Grande truque é um filme complicado de fazer sinopse, pois corremos o risco de superficializar o filme ou, ao contrário, aprofundarmos demais e acabar com o charme dele - que, aliás, nem é tanto assim. Porém, rapidamente, conta a estória de dois mágicos rivais, que vivem em função de sua obsessão pelo outro, basicamente. Porém, chega um dia que um dos mágicos cria um truque que faz com que o outro persiga o segredo de sua execução, independente das consequências que isso tenha.

Para início de conversa, falando do elenco, eu sinceramente não vou nem um pouquinho com a cara do Christian Bale, tenho implicância com ele desde que assisti "O Psicopata Americano". Ele faz o um dos protagonistas, Alfred Borden. Já o Hugh Jackman me encanta, que representa o outro protagonista, Robert Angier. O restante do elenco eu achei bom, principalmente Michael Caine.

Sinceramente? Esperava mais. Não sei se foi porque a propaganda que fizeram e o "você TEM que assitir" aumentaram muito as minhas expectativas, só sei que eu achei o filme normal. BOM, mas nada de impressionante. Aliás, o grande mistério do filme estava bem nítido para mim durante a maior parte do tempo (coisa rara, pois eu sou meio tapada para descobrir isso).

Agora alguns comentários supérfluos: eu (como boa leiga) não sabia que existia um engenheiro das mágicas por trás dos ilusionistas! Para mim o próprio ilusionista era quem criava suas apresentações... e outra coisa (a pior), eu não sabia que eles matavam os pássaros!!!!!!!! Choquei.

O que achei mais interessante do filme é que eu fiquei tensa durante todo o tempo com seu suspense lento. Fiquei aguardando o próximo acontecimento com uma certa ansiedade, e por isso o filme - mesmo sendo relativamente longo, muito escuro e não tendo grandes efeitos sonoros - me prendeu. É bacana de assistir! Assista AQUI!

7 comentários:

Belita disse...

Eu curti mais O Ilusionista... achei esse meio mentiroso, hehehe.

Bjinhos!

Diana Bitten disse...

Totalmente mentiroso. Mas os meninos tinham falado que não era pelos truques, e sim pelo suspense que ele era bom.

Achei bom, mas mediano, nada demais.

O Ilusionista eu nunca vi.

Laura Schwartz disse...

Eu achei esse filme interessante só que meio mais ou menos também.

É diferente, mas algo nele me incomodu, não sei bem falar com exatidão o que.

Diana Bitten disse...

Olha.. eu tb.

Por isso eu comentei que fiquei ansiosa o tempo todo. Nem sei se é esse o exato sentimento... é estranho.

Lady disse...

É como se o Ray Liotta estivesse na tela pra mim. E isso é ruim.

Belita disse...

Entedo o sentimento, colegas.

Eu não me senti bem com o filme, mas se eu disser aqui o porquê estrago todo o final, hehehe...

Bjinhos!

Diana Bitten disse...

Pode estragar... nós já vimos! rsrs