quinta-feira, 14 de maio de 2009

Crepúsculo

Crepúsculo, livro tão falado de Stephenie Meyer, primeiro de uma tetralogia, foi recentemente comprado por mim. Não que eu não o tivesse lido, pois há bastante tempo atrás (antes do BUM aqui) Laura já tinha me obrigado (graças a deus por ela fazer constantemente - há anos - essas coisas). Li em ebook, o primeiro traduzido e os outros em inglês, pela pressa de saber o que iria acontecer, claro.

Estava eu um dia bastante estressada devido a motivos pessoais e, para canalizar minhas frustrações, entro na livraria e dou de cara com ele. Tentei fugir, pensei em comprar O Leitor, mas meu estado de espírito me fez sucumbir, sendo assim eu agora o possuo (o que é completamente diferente de ler ebook, coisa que eu faço constantemente).

Resolvi reler o livro como uma criança de primário, praticamente uma palavra depois da outra, tentando alongá-lo o máximo possível. Parava entre as cenas para visualizá-las. Sentir o ambiente e as sensações. Pois é isso que o livro é, feito apenas de sensações - ao meu ver.

Estou realmente apurrinhada de ficar lendo críticas totalmente negativas ao livro. É superficial? Exagera nos adjetivos? Personagens SEM personalidade? Herói perfeito? E rico? Relacionamento do herói e heroína é abusivo? Tem cenas piegas? Não existem defeitos? Não tem enredo? Entre muitas outras críticas...

Primeiro, quem lê qualquer coisa de forma "pejorativamente criticizada", obviamente encontra falhas em TUDO! (me veja lendo a bíblia, por exemplo) Segundo, se você ler uma ficção feminina para o público jovem tentanto encontrar defeitos, é o que mais vc achará. Terceiro, romances românticos são piegas e exagerados em sua GRANDE maioria. Quarto, se não tivesse excesso de adjetivos, perfeição, emoções exageradas não teria graça para o publico alvo. E, por último, se é só para criticar (o que está fazendo sucesso, obviamente) esse povo podia criticar algo mais útil, com objetivos contrutivistas para o mundo, que tal?

Bom, momento revolta off, vamos ao que interessa: o livro. Pasmem, mas achei a versão do ebook que eu li mais bem traduzida e revisada do que a original! Tô chocada com tantos erros encontrados nesse livro, sejam de tradução, sejam de digitação (até agora eu não entendi aquilo). Mas que uma das coisas mais gostosas do mundo é ter um livro novinho, só seu, juntinho com vc na cama, isso é!

Bom, nem preciso falar que me reapaixonei pelo Edward, né? Só fiquei meio triste que, quando eu me desconcentrava mentalmente, a porcaria da cara do Robert Pattinson aparecia (já que ler - ou reler - livro depois de ver o filme faz um lavagem cerebral na gente). E, novamente a Bella me deu nos nervos! Insisto, ainda, que o Edward se apaixona por aquilo somente por ela ter um cheiro especial e ele não poder entrar naquela mente humanamente medíocre. E, digo mais, ele supervaloriza ela em TODOS os sentidos.

Porém (como em TODA ficção feminina), fora os exageros, as pieguices, e o amor irreal - pois tente achar um macho humano igual -, eu continuo afirmando que é um romance muito gostoso, leve e apaixonante. Recomendo!!!! Leia AQUI.

2 comentários:

Laura Schwartz disse...

Não se apaixonar pelo Edward é impossível.

E obrigada uma vez mais por cair de boca naquilo que insisto pra você ler, porque sempre me garante ter alguém com quem comentar, re-comentar, viver o livro, etc.

Merda, agora vou ter que ler Crepúsculo de novo, pela enésima vez. rsrsrsrsrs

Ah! E fiquei com invejinha porque eu só tenho o Crepúsculo em papel, e você agora tem o Lua Nova. Hmmmm, vou escutar o Lua Nova em audiobook. E em breve, comprarei-o-o, todo pra mim. uhuahuahuahua

Diana Bitten disse...

Eu ainda não o tenho, ele está nesse segundo voando em direção às minhas mãozinhas ansiosas!!!

Vou ler 1 palavra por minuto, para durar um eternidade, já que só vou comprar o eclipse no outro mês.

No meu cartão de crédito a palavra 'Submarino' é figurinha marcada! rsrsr

Ah! Comprei o 'Amor em Minúscula' tb!