segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Em Busca da Felicidade

Sábado, após ter feito tudo o que eu teria de útil para fazer, toca o telefone e eu recebo um convite para ir para a fazenda de uma amiga minha. Como resumo do final de semana eu cito: ser penetra numa festa para beber de graça, beber e bater papo antes de domir, tomar sol e assistir filmes - que é meu objetivo do post.

O primeiro filme foi o Sim, Senhor do Jim Carey e, sinceramente ao meu ver, nem vale e pena ser comentado. Filme bobo, chato e sem sentido.

Já o segundo eu ADOREI e recomendo ser assitido! Chama-se À Procura da Felicidade, com o Will Smith (de quem, aliás, eu gosto bastante) e é um filme baseado em fatos reais que conta a estória de um pai de família que, após separar-se da esposa, passa a cuidar sozinho de seu filho único. Só que as finanças da família estão totalmente em crise e, como último recurso, o pai opta por apostar suas útlimas fichas em um estágio não remunerado para corretor de ações.

Sua esperança é que, após os meses de estágio, ele consiga ser eleito para a única vaga de efetivação. Só que a situação financeira só piora, o que o obriga a mudar de casa, sair de seu apartamento para um hotel barato, depois ser despejado e só carregar consigo os pertences pessoais mínimos para sobrevivência. Resultando em noites dormidas (com seu filho) em banheiro público, metrô e abrigos (quando dá sorte, claro).

Não estragarei o filme, mas basicamente conta uma estória de superação. O sujeito não tem mais onde passar perrengue, mas continua tendo uma perseverança cega que dias melhores virão. Isso tudo sem perder a motivação, o carisma e a garra para executar todas as suas tarefas da melhor forma possível, sendo bom estudante, bom estagiário e, principalmente, bom pai.

Dá uma puta lição de vida. É, com certeza, um filme que todos deveriam ver. Recomendo!

4 comentários:

Laura Schwartz disse...

Eu vi esse filme no cinema no ano passado. Amei, mas eu e Luis saímos até meio deprê do cinema, mesmo conhecendo a biografia do cara. Lembrou um pouco a nossa vida difícil e bateu aquele medo de ficar na merda e não ser foda igual a ele. huahuahauhauhau

Diana Bitten disse...

Eu fiquei deprê durante o filme, depois não, me deu uma sensação de "lute que vc alcança"... não sei.

Mas DURANTE o filme chorei e tudo!

Putz, me tocou muito! Eu to querendo dar uma pesquisada sobre o tal personagem.

Ray-chan disse...

Oie! Di-chan!
Nuss, nunca tinha visto essa parte do seu blog *vergonha*

tipo, quando achei seu blog no google foi direto para a pag de mangá e de lá eu salvei nos favoritos, mas hoje estou aqui no estágio sem o que fazer, e resolvi ler suas resenhas(?) *acertei o nome?*

Enfim, AMO esse filme de paixão..
quando assisti pela primeira vez eu quase chorei, é um filme perfeito, e passa uma linda lição de moral. É um ótimo filme, como a maioria dos filmes feitos por Will Smith.

Bjus!

Diana Bitten disse...

OLá!

Sério que vc tinha ido direto p os mangás? rsrs

É, esse filme realmente passa uma lição imensa! Por isso mesmo eu (como disse mil vezes) amei e recomendo a todos!

Bjokas!