segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Calor e verborragia

Cheguei da pós hoje e, sair da serra para chegar em Muriaé (ai Deus...) significa um acréscimo na temperatura de, no mínimo, 10 graus. Resumo: está um forno miserável aqui hoje, estilo verão intenso.

Vocês tem idéia do que é, após ter dormido pouco e viajar 4 horas, fazer aula de moto (para - anda, para - anda e espera...) com um sol esturricante e um calor de, no mínimo, 38º? Eu tive hoje. (E meu professor - homem - estava - com certeza - de TPM)

Mas não era isso que eu pretendia falar. Era justamente o mal hábito que EU tenho de falar. Acredito que as pessoas tenham nascido com cordas vocais e capacidade de comunicação pelo bem da espécie, algum bônus facilitador para a evolução. Só que eu abuso dessa capacidade. E isso cada vez mais tem me incomodado! Às vezes eu falo tanto, mas tanto, que até EU canso da minha voz. E mesmo odiando isso eu simplesmente não consigo parar.

É comum ouvir alguem dizendo: "O que que foi, aconteceu alguma coisa?" (quando eu paro uns 10 minutos de falar). OU: "Ih, tem algo errado, Diana está quieta" (quando eu não faço comentário sobre algum fato). OU: "Nossa, eu gosto de mulheres que falam como vc" (é, acreditem, tem gosto para tudo). OU: "Você fala muito engraçado" (a frase está corretamente pontuada, NÃO é "vc fala MUITO, engraçado").

Não gosto de ser agitada. Não gosto de falar muito. Aliás, às vezes acho que ganhamos muito mais em ficarmos simplesmente quietos. Mas é mais forte que eu.

Quero pedir desculpas a quem é obrigado a me aguentar. E quero pedir desculpas especiais a Nana, Rachel, Albina, Gabriela (mesmo que não vá ler isso) e Vivi (principalmente por esse finde). Vejam essa minha característica como uma patologia crônica, ok? Eu juro que eu queria ser, de um modo geral, mais contida.

PS: Mesmo sabendo que eu extrapolo tb com a Laura, não vou pedir desculpas pois ela tb fala para kct! (aliás, mais do que eu, se isso for possível!)

6 comentários:

Laura Schwartz disse...

Eu já ia falar que isso era o tipo de coisa que eu teria que falar no meu blog quando você me acusou de falar mais que você. rsrsrsrsr Eu te entendo COMPLETAMENTE.

Diana Bitten disse...

Só que nós duas temos uma grande diferença nesse aspecto: vc ainda tem o mínimo de consideração com as pessoas e, por isso, pensa ANTES DE FALAR em como o que você está dizendo pode repercurtir, né?

Eu, além de tagarela, não tenho noção das possíveis repercurssões! E ISSO é o pior.

Laura Schwartz disse...

Ih Diana, será que penso mesmo? Sempre achei que falo antes de pensar e falo merda ou na falo na hora errada.

Diana Bitten disse...

Não te vejo dessa forma não. Acho que, no máximo, você pode falar na hora errada, mas tenho certeza que vc pensa bem mais do que eu no impacto da coisa que está sendo falada.

Hj eu sou Samoa Jones disse...

Bem seu caso e um caso comum de apropiacao do cotovelo, e qd o corpo identidica um orgão não mto usado,e atrela nova funcão a ele, no seu caso, falar por Eles...
kkkk
Bjos

Diana Bitten disse...

Olá Samoa! Algo me diz que seu codinome é Nilo... rsrsrs Só pelos erros de digitação comuns à sua pessoa!

É Nilo, se for vc mesmo, não reclame! Pois eu sei que VOCÊ adora essa minha característica! rsrs