terça-feira, 30 de junho de 2009

Pós, Horóscopo e Afins

Fui para Terê para minha segunda aula na pós em Friburgo (que aliás, não postei aqui, mas achei um charme de cidade!) e, apesar de eu não ter sentido fortes emoções ou tenha feito nada de extraordinário resolvi comentar algo para não passar em branco.

Mudando de assunto, estou fazendo muitas descobertas pessoais, tenho reparado coisas sobre minha personalidade ou apenas admitindo algum traço que lutava contra, sabe? Por isso, tive que rir quando Gustavo (marido da minha ex-prima), escutado calado meu papo com ela soltou a pérola da noite. Farei um retrospecto para entenderem.

Na minha pós existe uma panelinha (é gente, pasmem, na SEGUNDA aula de um curso mensal já tem panelinha), que contém uma líder muito (hum, como dizer?) yang. Para ilustrar a mulher é uma versão de mim consumista, loira, na menopausa e com um marido médico e rico. Pior impossível, né???

Eu não fui muito com sua cara já que ela (ao contrário de mim) tem o dom de enfiar assuntos paralelos (pessoais em 90% das vezes) no meio da aula, desviando o foco e atrapalhando todo o andamento da coisa (que é preciosa por ser mensal).

Já eu, não tenho um pingo de vergonha e nem trato social, como muitos sabem. Ai, em certo momento ela diz: "...mas eu acho que meu filho, de 8 anos, pode ter uma deficiência de rim. Ele é medroso e diz: mamãe, mamãe, eu não consigo ficar longe de você, não saia de perto de mim. Não apague a luz..." Cara, eu JURO para vocês que me segurei mas, mesmo contando até 1200, não aguentei e soltei: "aqui, como a gente diferencia se o problema é uma deficiência da criança ou um excesso da mãe? Pois uma criança de OITO anos que fica agarrado na "mamãe" e tem medo de escuro nos dias de hoje... sei não... não pode ser uma carência da mãe que resultou em uma má criação".

Pergunto: precisava? Eu não podia ter apenas pensado? É JUSTAMENTE por isso que o pensamento é privado, Diana... (e tb por isso que eu devia ser presa numa ilha deserta) Bom, ai vem a pérola do Gustavo que, após escutar isso, soltou: "E você pretende fazer amiguinhos dessa forma, meu bem?"

Olha, provavelmente quem ler isso não captará o tom da coisa, mas para quem me conhece (e conhece ele tb) vai entender a comédia. Dá para rir muito!

Não... não farei amiguinhos. E os que poderei fazer serão tão estranhos quanto eu. Como uma amiga atual que chega em um show de pagode e, séria, cutuca o cantor pedindo: "Sabe tocar The Doors?"

Para fechar, e explicar porque eu iniciei o post explicando sobre o meu momento introspectivo e de auto-descoberta... eu não acredito em horóscopo. Acho legal e gostaria de aderir a essa onda, mas simplesmente não consigo.

Porém, estava eu no ônibus (cara, adoro viajar de ônibus) voltando para meu esconderijo, e a única rádio que pegava (com um locutor triste de brega) anuncia que fará as revelações para os signos de peixes, touro, gêmeos e câncer (o meu). Peixes... passando por sorte no amor... blá blá blá. Touro... aproveite a sua boa fase no trabalho... blá blá blá. Gêmeos.. momento para curtir os amigos... blá blá blá. Câncer: aproveite essa sua introspecção para rever suas escolhas, esse é o momento para recuperar forças e se preparar para as mudanças. Aceite quem você é e tente mostrar mais seus sentimentos...

E mais uma infinidades de outras coisas (e lições de moral, acreditem) nas quais eu estava justamente pensando! JURO! Putz.. ornou direitinho! Tive que rir, pois pareceu assim: para você, que simplesmente não acredita, eu vou acertar dessa vez para você ver.

Gente! "Não acredito em horóscopo, mas que eles existem, existem" rsrsrs (relendo eu notei que esse post foi: desnecessariamente longo, confuso e inútil, mas vc só soube disso se o leu todo rsrs)

3 comentários:

Laura Schwartz disse...

Isso é MUITO você!!! huahauhauhauhauhauhaua

Diana Bitten disse...

O triste foi: "Laura, fala sério, vc achou que está muito grosso? Muito rude?"

A resposta: "Não... tá você".

Putz... pode ser considerado o que?

Laura Schwartz disse...

Pode ser considerado que você é simpática e engraçada, e mangalarga quando quer, e quem te conhece sabe que isso aí é engraçado, com uma pitadinha de mangalarga. huahuahauha