sexta-feira, 3 de abril de 2009

Faxineira

Vocês sabem que eu curto uma faxina, aliás, eu curto um trabalho braçal (vai ver que por isso que eu resolvi me transformar no estivador da área da saúde, fisioterapeutas - em relação à carga de trabalho - só perdem para os euxiliares de enfermagem) porém, essa semana ("solteira"), devido à minha entorse não pude exercer minhas atividades domésticas.

Sendo assim entrou em ação a Faxineira. Aliás, A faxineira. Criatura tarada que eu arrumei!

Olha a disposição que a mulher chegou para exterminar a sujeira (é, gente, o termo é esse, pois a coisa foi frenética!) é invejável! (Detalhe importante: gripada)

Se todos os profissionais tivessem metade da motivação que essa mulher tem, o Brasil estaria, com certeza no primeiro mundo! Se os políticos, os médicos, os professores, alguns fisioterapeutas (é minha classe, mas eu tenho que admitir), e inúmeros outros profissionais tivessem essa disposição o mundo seria melhor. Se EU tivesse essa disposição, o meu mundo e o mundo ao meu redor seria melhor!

Porque, vou te contar... a pessoa pegou a vassoura e saiu varrendo o teto, as paredes, quase desmontou o boxe do lugar para lavá-lo, esfregou o meu sofá como uma possuída (eu pensei que de preto ele fosse ficar branco, ou fosse não restar nada). Já viu alguém que, para tirar pó da cadeira, a segura no colo? Segura com uma mão e esfrega, como se não tivesse amanhã, com a outra? Pois é... nem eu!

E sorrindo, e falando, e bebendo água.. tudo ao mesmo tempo, se isso é possível.

Ai vem: mãe solteira de 4 homens. Batalhadora. Guerreira. Chegou para mim e disse: "- É luta, mas sabe? Eu criei meus 4 meninos, hoje eles tem a profissão deles, ninguém foi "pro" caminho errado (morando em bairro brabo), vão comprar um carrinho, minha casa é grande, e eu que fiz... assim vale a pena!" Tá vendo? Ela produz e, da forma dela, alcança, se satisfaz e é feliz.

É por essas e outras, é por causa de exemplos como este, que vivem se esfregando na minha cara que digo: temos que ser melhores... temos que saber viver... temos que ser maiores, em mente e coração.

7 comentários:

Luana disse...

Adorei sua nova crônica! Estou precisando de um incentivo desses pois parece que ando carregando pedra nos sapatos.
E como faz bem a gente olhar pro lado e perceber que pode ser feliz com o que temos. Grande beijo...saudades de vc.

Diana Bitten disse...

Tenho reparado que cada vez mais pessoas "carregam pedras nos sapatos".

Acredito que faça parte de síndrome do mundo moderno.

De lagum jeito temos que nos livrar disso. Ou isso se livra da gente... rs

Anônimo disse...

olá! Uma empregada dá sempre jeito em casa. as melhoras da entorse! beijos

Diana Bitten disse...

Poxa, obrigada pela vista, msg e o carinho.

Mas quer me matar de curiosidade "anônimo"? rs

Bjo p vc tb, quem quer que seja!

Anônimo disse...

Olá! Como não sei se o comentário apareceu, resolvi colocar outro. Sou o Nuno e sou Português. não é preciso agradecer. beijos e boa recuperação!

Diana Bitten disse...

Olá Nuno.

Pazer em conhecê-lo, venha sempre que quiser.

Rsrsr e obrigada por matar minha curiosidade! ;)

Anônimo disse...

De nada.

Volto sim! continuação de um bom Domingo e um bom trabalho, para amanhã. **