domingo, 1 de novembro de 2009

Full House Kiss


Full House Kiss é um mangá shoujo, e por ser BEM shoujo contém todos os pré-requisitos femininos para agradar, que são: homens lindos, perfeitos, cuidadosos, maduros, sexys, uma mocinha que vive em enrrascadas e uma trama (clichê e impossível de acontecer demais) por trás - para ser o pano de fundo de um romance cheio de dúvidas. Pronto, este é FHK, e eu estou gostando.

Conta a estória de Suzuhara, uma orfã (aff!! Cara, não é possível que no japão exista tanto órfão!) de 15 anos que está em busca do paradeiro de sua irmã. A última pista que a liga à tal irmã desaparecida é a escola Shoukei para elite (leia-se Hana Yori Dango purinho! rsrs) e é nessa escola que Suzuhara, ao tentar ivadir pela décima vez, conhece Midou (o Prefeito MOR), que a "ajudará" a conseguir o que pretende: entrar na Shoukei.

Só que essa "ajuda" é em troca da menina aceitar ser empregada na casa de Midou, o que Suzuhara aceita de imediato (tb, para quem leu vamos combinar, que saída ela tinha?). PORÉM... ao chegar na residência (imensa, luxuosa e perfeita para o Sr. Perfeito - que, by the way, mora sem os pais e toma conta dos negócios da família com apenas 17 anos) ela descobre que ele vive com mais 3 rapazes, que tb estudam na Shoukei. Resumo: um harem inverso (realmente lembra HYD).

As confusões que Suzuhara se mete é basicamente o enredo da estória até onde eu li (vol 15), porém, além da trama envolvendo o sumiço da irmã - que na minha opinião ainda não engrenou -, agora estamos sendo apresentados à fraudes dentro da Shoukei, o que pode dar ao enredo um pouco do "encorpamento" que falta.

Mesmo tendo lacunas impossíveis, como por exemplo, a menina entrar na Shoukei (com 15 anos) como professora e conseguir enganar a alguém, o fato dela simplesmente ter abandonado sua própria escola (sem contar como ela se sustentava antes?), de adolescentes podres de ricos morarem sozinhos e tomarem conta dos negócios (e não é de uma lanchonete que eu estou falando, hein?) da família... achei bem gostosinho de ler!

Quer checar? Olhe AQUI!

PS: obviamente eu pegava o Midou fácil.

2 comentários:

Laura Schwartz disse...

Li tudo! Adorei!!!

O Hanekura é tudo de bom! E o Hakuya também! Não me pergunte se os nomes estão corretos, na afobação me perdi!

Diana Bitten disse...

Aauahuaha tudo de bom eles são, mas vc vem falar de nome COMIGO??

Eu tenho uma dificuldade para nomes monstra, vc sabe! rs