terça-feira, 21 de julho de 2009

Férias - a festa

No segundo final de semana, a festa do cocoricó que filhote queria foi uma surpresa em vários aspectos.

Primeiro que a débil mental aqui saiu no dia anterior e tomou um porre de vodka, fez muita besteira e chegou sete horas da manhã em casa. Para estar as nove no salão montando a festa. Ok, cheguei no salão às dez, mas dormir duas horas não é mole! Estava esgotada, claro.

Muita coisa não deu certo. Natural.

A amiga que iria me emprestar o som (eu fiz a festa na minha antiga cidade, e não na minha atual, então precisei do envolvimento de muitas pessoas para prepará-la - obrigada Nana (e Gustavo), Rachel, Cida e Gabi) esqueceu - o que me fez enfrentar 40 minutos de trânsito, 30 minutos antes da festa, para pegá-lo. Metade das pessoas faltaram (o que me deixou REALMENTE PUTA). Eu cheguei com uma hora de atraso. Armando sujou o casaco todo com o glacê do bolo que despencou no transporte, depois de ter grudado no peito da Cida. Eu tomei 2 tombos, sendo que um deles poderia ter sido muito grave (um na arrumação e outro na ida para a festa).

Essas questões (depois de devidamente superadas) se ajeitaram e no final a festinha ficou uma graça! Mais um dever cumprido.

Só que: pela primeira vez presente da festa do neto, a avó paterna, logo ao chegar, começou a se sentir mal. Todos pensaram: é pressão. E o avô a levou para o hospital. Novamente todos pensaram: vai ficar de observação e vai perder a festinha. Só que as coisas se complicaram e ela veio a falecer.

Eu não acreditei, pois o primeiro telefonema no dia seguinte era essa notícia. Como pode algo assim tão brusco, bruto e inesperado? A senhora só tinha 53 anos. E, por um erro médico, morreu. Um aneurisma mal diagnosticado fez com que ela fosse medicada com voltarem e um plasil e deixada só para morrer. Inacreditável e absurdo, não é? Estou sinceramente pasma e chocada até agora.

7 comentários:

Laura Schwartz disse...

Já comentei sobre o choque dessa notícia, nem tenho o que falar aqui.

Diana Bitten disse...

Sinceramente nem ia postar sobre isso... mas ai resolvi dividir. :$

Belita disse...

Nossa, Diana!

Sinto muitíssimo. Só 53 anos?! Muito nova. Nossa!

Abraços!

Diana Bitten disse...

Pior é que foi erro médico, né?

Choca e revolta.

Rachel disse...

Fora a triste fatalidade..
vc esqueceu de contar a festa do dia anterior em seu blog..huahuahauhau..
Nem parece q eu te dei um porre de vodka...hauhauhauhaua...
Assim não dá...se é para contar vc tem que contar tudinho, até a parte do posto na qual vc e o maluco discutiam sobre o energéco que dá ou não cancêr no fígado...rsrs...Coitada de mim no meio de uma guerra cruzada (eu uma pobre coitada prenha)...Mas o desfexo foi bem legal...huahauhau....
bjuuuuuu

Diana Bitten disse...

Aqui... vc não vai me entregar não né?

Os podres eu não conto aqui né Rachel!!!

Aliás, vc não estava no meio de nada! Vc estava espremida no canto! HAUAHUAHUAHAU

Sua chata fofoqueira!

Rachel disse...

huahauhauhauhauha...
é verdade quem tava no meio era a vivi...pobre coitada...kkkkkkk...eu tava um cadinho mais distante...
mas eu lembro de vc dizendo: "Olha o esmalte do meu pé, é rosa!"...kkkkkkkk